M&M’s World em Londres

A loja M&M’s World em Londres, fica no famosíssimo bairro de Piccadilly Circus. Uma loja gigante, que com suas luzes coloridas chama a atenção de longe de quem está caminhando pela região.

2011-09-06-12-31-28

6612840393_cc1c98ed02_z

7903085930_27d68622c0_z

Logo na entrada, você já vai perceber que todos os produtos e decoração da loja são com o tema Londres. Imaginem um lugar enorme, cheio de chocolates e personagens engraçados por toda parte. Filas são formadas para tirar foto com o guarda do palácio, a rainha e os Beatles em forma de M&M’s. Os bonecos de M&M’s estão espalhados por toda loja.

MM-World-London-bus

mms-world-london

image

MM_Candy_Shop_Leicester_Square_London42

mms_uk_store_01

E para quem acha que a loja só vende chocolate, está muito enganado. Além daqueles tubos gigantes de M&Ms, você encontra TUDO que possa imaginar, como: pijamas, roupas, sapatos, acessórios, pelúcias, chaveiros, artigos escolares, artigos para cozinha e brinquedos dos M&M’s.
Uma espécie de analisador de M&M’s encontra-se no fundo do maior andar da loja. Você fica parado em frente a uma tela e o computador revela qual a sua cor de M&M’s. O resultado está relacionado com sua personalidade.

jeff-more-winkel-londen-1(p-shop,14373)(c-0)
A loja está sempre lotada de turistas, um ambiente super descontraído onde você pode tirar fotos a vontade.
A diversão é garantida para qualquer idade!

Informações Importantes: 

websitewww.mmsworld.com

Dias e horarios de funcionamento: segunda a sábado das 10:00 da manhã até meia noite e aos domingos das 12:00 até as 18:00 horas. 

Endereço : Swiss Court, 1 Leicester Square, London W1D 6AP

Estações metrô:

1) Piccadilly Circus- linha Bakerloo (marrom) ou linha Piccadilly (azul royal)

2) Leicester square- linha Northern (preta) ou linha Piccadilly (azul royal)

IMG_1810london

Advertisements

O que fazer no outono em Londres

Muitos brasileiros visitam a terra da rainha durante o verão inglês, afinal julho é mês de férias. Não vamos nem contestar a beleza da natureza do verão inglês. Céu azul, temperatura acima dos 20 graus, ruas e postes floridos, parques públicos  jamais imagináveis para nós brasileiros, com flores simetricamente expostas e uma organização de ficar de queixo caído. Mas, mesmo com toda essa beleza do verão, o outono pra mim, ainda é a estação mais linda de todas. Durante o meses de setembro e outubro, já começamos a sentir aquele ventinho gelado, um friozinho gostoso, mas o céu continua azul na maioria dos dias. As pessoas já começam a se vestir lindamente com seus casacos, lenços e cachecóis, dando aquele charme europeu! E os parques? Aaah, a beleza dos parques é de suspirar fundo, e tirar centenas de fotos num cenário jamais visto no Brasil. Primeiramente todas as árvores começam a ficar amareladas, até que em outubro às folhas caem, deixando um mar de folhagens pelas ruas, calçadas e parques.
Vale lembrar que no mês de novembro são abertas as pistas de patinação no gelo e a temperatura já está bem mais baixa, o céu começa a ficar cinza e 5 horas da tarde já é noite.
Para você que decidiu fugir da aglomeração do verão inglês e está visitando Londres nos meses de setembro, outubro e novembro, deixo aqui algumas sugestões de onde sentir o clima de outono europeu.

Regent’s Park

O parque real mais belo, é um ótimo lugar para namorar, exercitar, fazer pic nic e tirar muitas fotos. Você não vai se arrepender!
Por ser muito grande, vou dar umas dicas dos lugares onde visitar. Quando chegar ao parque, procure pelos mapas que ficam espalhados nas entradas, assim você vai se localizar mais facilmente. A entrada principal do parque fica em Marylebone. Não importa a entrada do parque que você estiver, procure pela parte chamada Queen Mary’s Garden, um jardim grande, com fonte, roseiras, begonias, tulipas, muitas plantas e muito mais! Outra parte que acho imperdível é o lago chamado Boating Lake, onde você pode estar em contato direto com os patos, cisnes e muitas rosas que estão simetricamente plantadas atrás dos bancos no parque (verão), deixando a atmosfera belíssima. Não se assuste se você estiver em uma parte do parque e tiver que atravessar ruas para chegar na outra parte. É assim mesmo! Outra dica bacana é levar amêndoas para alimentar os esquilos que são bem amigáveis e estão sempre famintos.
Para chegar até lá, descer nas estações: Regent’s Park (linha Bakerloo) e Baker Street (linhas Bakerloo, Circle, Hammersmith & City, Jubilee e Metropolitan).

6518250211_f21d4a938a

Autumn-in-Regents-Park_Ultra-HD

DJ924846_393high

autumn colors

rg1

regents-park-avenue

St. James’ Park

Esse parque não muito grande, foi construído no século XVI, com tudo que nos vem a mente quando pensamos num parque inglês: cisnes, patinhos, esquilos, pelicanos, gaivotas, lagos, árvores centenárias, uma seleção linda de flores durante o verão e por aí vai…! Ele fica localizado em frente ao Palácio de Buckingham, a casa da Rainha. Portanto, antes de começar a andar pela famosa rua em frente ao palácio, a sua direita está o St. James’ Park. Ele é o parque real mais antigo, e foi construído quando o rei Henry VIII comprou o terreno em 1532, muito antes da monarquia construir o palácio de Buckingham.
Um ótimo parque para brincar com os esquilos e tirar muitas fotos no outono, fazer picnic, e descansar. As folhagens amarela formam um mar no chão do parque. Nesse parque também tem um lago, onde os pelicanos são alimentados as 2:30 da tarde com peixes frescos. O resto do dia, os pelicanos super amigáveis ficam andando no meio dos turistas esperando alguma comidinha.
Procure uma ponte pequena chamada Blue Bridge, pois tem uma vista muito bacana da London eye e do parque, sendo um cenário perfeito para fotografias.

work-4285961-2-flat550x550075f-grey-squirrel-st-james-park-london-autumn

St James Park in Autumn_thumb

Autumn-in-St-James-Park

Autumn_in_St._James_Park_-_London_(4047212303)

Hyde Park e Kensington Gardens

O Hyde Park é o parque mais famoso por ser um dos parques da família real e o maior parque de Londres. Uma ótima opção para passar o dia em família, namorar, fazer pic nic, exercitar e ver um pouquinho da rotina dos Londrinos que costumam usufruir muito da natureza e qualidade de vida que os parques oferecem. São 1.42km² de parque com mais de 4 mil árvores, tudo verdinho, um enorme lago para passear de barquinho, passeio a cavalo, memorial dedicado a princesa Daiana, restaurante, cafés e muita beleza! Vale super a pena uma visita. O parque tem várias entradas imponentes, mas a principal fica ao lado da estação de metrô Hyde Park Corner. Junto com o Hyde Park, encontra-se o Kensington Gardens, o parque onde fica o palácio que a princesa Daiana morou (Kensington Palace) e onde o príncipe Willian e a Kate moram hoje em dia. Para chegar até lá, siga as placas no Hyde park para Kensington Palace.

1003106

autumn-1-hyde-park-2010

autumn-3-hyde-park-20101

Beautiful autumn views of Central Park in New York (17)

new-york-autumn

autumn colors
Kew Gardens

Esse é o famoso jardim botânico de Londres que fica a 30 minutos do centro. Um parque imenso, com 132 hectares, que é considerado patrimônio mundial da Unesco e não é para menos. Para quem gosta de viajar na beleza da natureza, o Kew Gardens conta com aproximadamente 30 mil espécies de plantas, considerado um dos lugares com a maior coleção de plantas vivas do mundo. Dentre essa coleção, estão em torno de 14 mil árvores, uma coleção de orquídeas de mais de 200 anos e 6 estufas, sendo uma delas a maior do mundo.

2056051788_edcd09564f

Autumn-353x210

DSC_0051

kew10

Os principais lugares para visitar são:

Palm house e Rose garden: é uma estufa gigante que reúne plantas de várias partes do mundo como arbustos, coqueiros, bananeiras, mangueiras, e muito mais. Um local quente e bem úmido, onde podemos sentir bem o clima tropical. A estufa construída nos anos de 1800, conta com um jardim de rosas seguindo a planta original de 1948 e um aquário que recria quatro importantes habitats marinhos, mostrando como é importante valorizar as plantas aquáticas.

Exteriors_of_the_Kew_Gardens_Palm_House_P1170549
Temperate house (estufa temperada): é a maior estufa de vidro do mundo, contando com uma coleção de plantas da África, Ásia, Nova Zelândia e Austrália.

kew_gardens_temperate_house

1364455086_temperate-house-

Princess of Wales observatory: foi uma estufa inaugurada pela princesa Daiana, com plantas carnívoras, orquídeas e plantas dos climas áridos do planeta.

26 jardins espalhados pelo parque

Kew Palace: um palácio pequeno que fica situado nos arredores do jardim. Ele foi construído em 1631, e foi a morada do rei George III e da Rainha Charlotte. É muito conhecido por ser o local de refúgio do rei George III durante suas crises de saúde. Ele sofria de doenças mentais, mas hoje acredita-se que ele sofria de uma doença chamada Porfíria. Por conta disso, foi encarcerado no palácio, onde colocaram camisas de força, o doparam e destruíram sua coroa. Hoje em dia, o palácio tem em exposição estátuas de cera do rei George III e vários objetos da família real.

Kew-Palace-2156
Xstrata treetop walkway: uma passarela suspensa de 18 metros de altura para ver o parque de cima é a mais nova atração do parque.

O preço da visitação do Kew Gardens normalmente custa £16.00, mas durante o inverno custa somente £9.50 por pessoa, pois o Kew Palace encontra-se fechado para visitação e escurece muito cedo.

Hampton Court Palace

O Hampton Court é conhecido como o palácio mal- assombrado da Inglaterra. O local já pareceu cenário de uma novela de época, daquelas cheias de inveja, traições, puladas de cerca e mortes. A visita a Hampton Court é sem dúvida um programa incrível para sua viagem à Inglaterra. O palácio conta com jardins adoráveis, perfeitos para serem visitados durante o verão inglês. Apesar de ser um pouco distante do centro de Londres, o acesso é muito fácil por trem.

hampton

As principais atrações para visitar o palácio são:

1) As cozinhas dos Tudors: Numa época que nao existia nem fósforo (1530), a cozinha do palácio era usada para alimentar em torno de 600 pessoas. Para nossa surpresa, as cozinhas ocupavam um total de 55 salas, e mais de 200 funcionários trabalhavam 24 horas por dia nas cozinhas. Ela é a cozinha renascentista mais bem preservada que existe na Europa.

2) Os apartamentos reais de Henrique VIII

3) Jardins do Palácio: A Inglaterra é muito famosa  por seus jardins, e parte dessa história começou aqui, onde foram construídos os primeiros jardins formais da Inglaterra. A área é de uma beleza impressionante! Um ótimo lugar para relaxar, tirar fotos, passear e fazer piquenique. Além disso, a floração do jardim muda conforme a época do ano e é possível ver uma paisagem completamente diferente a cada mês. Pra quem gosta de flores, de abril a agosto é melhor época para visitação.

hamptoncourt

8141058410_f5f72823f5_z
4) Capela real: Uma capela com mais de 500 anos

5) Labirinto: Uma das atrações mais visitadas do palácio, o famoso labirinto assombrado, construído em 1690, já foi um dos maiores do mundo e é considerado o mais antigo da Inglaterra. Naquela época era uma atração do rei para a Corte. Normalmente as pessoas levam cerca de 40 minutos para achar a saída do labirinto, perdendo-se por vielas, caminhos fechados e curvas. Muito divertido! Em 2006, o labirinto recebeu sensores ocultos ativados por movimento, que produzem sons para assustar as pessoas e aumentam a diversão da caminhada.

hampt
Quem for a Hampton Cour, deve ir com calma, para passar o dia todo lá e aproveitar o lugar. Não deixe de pegar os fones para escutar as histórias de cada parte do palácio e tomar um sorvete no jardim.

Como chegar:
Na estação de Waterloo saem trens direto para Hampton Court a cada meia hora. Em Waterloo, dirija-se para a estação de trem. No guichê você pode comprar a passagem para a estação Hampton Court, juntamente com o ingresso para visitar o palácio (joint ticket), economizando dinheiro. A viagem leva 35 minutos e a estação de Hampton Court fica a 200 metros do palácio, é só atravessar a ponte.

Para comprar tickets online, economizar dinheiro e mais informações, entre no site do palácio. Website: www.hrp.org.uk

Castelo de Windsor

O maior castelo ocupado do mundo e fica localizado na cidade de Windsor (uma região rural), cerca de 40 km de Londres na Inglaterra. O castelo com quase 1000 anos de idade é uma das principais residências oficiais da monarquia inglesa. É ali onde a Rainha Elizabeth II gosta de se refugiar, até porque, quando criança Elizabeth II morou no castelo durante os bombardeios a Londres, durante a primeira Guerra Mundial. A família real britânica passa a Páscoa e a maior parte dos finais de semana no Castelo. É possível visitar os apartamentos, suítes e algumas das mais magníficas salas no interior do castelo. Quando sair do castelo, procure a Long Walk (imperdível) que faz parte do jardim do castelo, uma alameda que tem um caminho gigante em linha reta que te levará do castelo até a estátua do rei George III. A paisagem do local é otima para fotos! Esse é um belo passeio para passar um dia diferente no interior da Inglaterra. Aqui irá descobrir uma cidade animada numa magnífica localização à beira-rio, com excelentes compras e excelentes restaurantes.

Como chegar?  Pegue o trem na estação de Waterloo em Londres (saem 2 trens por hora), que leva cerca de 50 minutos até Windsor. Descer na estação Windsor & Eaton Riverside e caminhar até o castelo que não leva mais de 7 minutos. (obs: também saem trens da estação de Paddington, mas precisa trocar de trem em Slough para chegar até Windsor). A paisagem assim que você chegar em Windsor já é muito bonita.

Website: www.windsor.gov.uk

Dicas: Você também pode aproveitar a ida a Windsor e ir ao parque de diversões Legoland, visitar o famoso hipódromo de Ascot ou conhecer a tradicional escola Eton College onde passaram os príncipes Willian e Harry. Não perca esse passeio e aproveite!

windsor_castle 3

windsor 7

windsor 6

windsor 5

windsor 4

PATINAÇÃO NO GELO

No final de novembro, as pistas para patinar no gelo são abertas. Existem várias pistas espalhadas por Londres, sendo algumas ao lado de cartões postais da cidade como o famoso castelo Torre de Londres e a London eye. Muitos turistas se sentem envergonhados ou com medo, e digo com propriedade: não fique! Já passei dias assistindo e me divertindo vendo milhares de pessoas patinando, tombo pra lá, tombo pra cá, uma farra só! As pistas de patinação funcionam até janeiro e isso já faz parte da cultura dos Londrinos. Já em novembro às 5 da tarde está noite, as luzes de Natal, as pistas de gelo, luvas, gorros, fazem um clima todo especial Natalino, bem diferente do nosso Natal de 30 graus. Você vai tirar muitas fotos e a diversão é garantida. O mais importante é você comprar os ingressos online ou com antecedência no local, pois as filas são gigantescas e normalmente está lotado. Chegue 30 minutos antes do horário do seu ingresso.
Vou deixar aqui os principais lugares para patinar no gelo:

1) Tower of London Ice Rink: Ao lado do castelo Torre de Londres. Você irá patinar em um cenário maravilhoso, num cartão postal da cidade. Funciona das 10 da manhã às 22 h.
Estação do metrô: Tower Hill- Circle e District line (linha amarela e verde)

SAM_2523
2) Hyde Park Winter Wonderland: na minha opinião o lugar mais legal para se divertir no inverno em Londres. Dentro do famoso parque Hyde park, é montado um super evento cheio de atrações como circo, parque de diversão, tendas com jogos e a patinação no gelo. Além de patinar você vai encontrar uma estrutura linda cheia de coisas pra fazer. Diversão mais que garantida!
Estação do metrô: Hyde Park Corner- Piccadilly line (linha azul royal)

f7e7eae4a4784d7a3097797b322ff1ab

ice-rink-hyde-park

winter-wonderland4
3) London eye Ice Rink: ao lado da famosa roda gigante encontra-se uma pista de patinação no gelo um pouco pequena se comparada as outras, mas sua localização compensa. Você poderá comprar o ingresso combinado para ir a famosa roda gigante London eye e a patinação no gelo.
Estação do metrô: Westminster- Jubilee line (linha cinza)

EYESKATE_22-sml_2077614b

4) Natural History Museum: quem quiser aproveitar a ida ao Museu de História Natural e patinar no gelo, essa pista de patinação fica grudada ao museu. Acho muita bonito o cenário do museu atrás da pista, que mais parece cena de filme. Eles também oferecem uma pista de patinação somente para as crianças e um bar para quem quiser ficar esquentando com uns drinks e assistindo o show de quedas na pista de patinação!
Estação do metrô: South Kensington- Piccadilly line (linha azul royal) e Circle e District line (linha verde e amarela)

ice-natural-histor_1118072i

ice-rink-nhm
5) Somerset House Ice Rink: um cenário de filme de Natal! Acho demais essa construção da pista de patinação, com as luzes e a árvore de Natal que deixam o clima todo Natalino.
Estação do metrô: Temple – Circle e District line (linha amarela e verde)

somerset-house1

somerset-house-ice-rink

somerset-house-ice-rink-look247

somerset-house-ice-skating-02

O que fazer no outono em Londres

Muitos brasileiros visitam a terra da rainha durante o verão inglês, afinal julho é mês de férias. Não vamos nem contestar a beleza da natureza do verão inglês. Céu azul, temperatura acima dos 20 graus, ruas e postes floridos, parques públicos  jamais imagináveis para nós brasileiros, com flores simetricamente expostas e uma organização de ficar de queixo caído. Mas, mesmo com toda essa beleza do verão, o outono pra mim, ainda é a estação mais linda de todas. Durante o meses de setembro e outubro, já começamos a sentir aquele ventinho gelado, um friozinho gostoso, mas o céu continua azul na maioria dos dias. As pessoas já começam a se vestir lindamente com seus casacos, lenços e cachecóis, dando aquele charme europeu! E os parques? Aaah, a beleza dos parques é de suspirar fundo, e tirar centenas de fotos num cenário jamais visto no Brasil. Primeiramente todas as árvores começam a ficar amareladas, até que em outubro às folhas caem, deixando um mar de folhagens pelas ruas, calçadas e parques.
Vale lembrar que no mês de novembro são abertas as pistas de patinação no gelo e a temperatura já está bem mais baixa, o céu começa a ficar cinza e 5 horas da tarde já é noite.
Para você que decidiu fugir da aglomeração do verão inglês e está visitando Londres nos meses de setembro, outubro e novembro, deixo aqui algumas sugestões de onde sentir o clima de outono europeu.

Regent’s Park

O parque real mais belo, é um ótimo lugar para namorar, exercitar, fazer pic nic e tirar muitas fotos. Você não vai se arrepender!
Por ser muito grande, vou dar umas dicas dos lugares onde visitar. Quando chegar ao parque, procure pelos mapas que ficam espalhados nas entradas, assim você vai se localizar mais facilmente. A entrada principal do parque fica em Marylebone. Não importa a entrada do parque que você estiver, procure pela parte chamada Queen Mary’s Garden, um jardim grande, com fonte, roseiras, begonias, tulipas, muitas plantas e muito mais! Outra parte que acho imperdível é o lago chamado Boating Lake, onde você pode estar em contato direto com os patos, cisnes e muitas rosas que estão simetricamente plantadas atrás dos bancos no parque (verão), deixando a atmosfera belíssima. Não se assuste se você estiver em uma parte do parque e tiver que atravessar ruas para chegar na outra parte. É assim mesmo! Outra dica bacana é levar amêndoas para alimentar os esquilos que são bem amigáveis e estão sempre famintos.
Para chegar até lá, descer nas estações: Regent’s Park (linha Bakerloo) e Baker Street (linhas Bakerloo, Circle, Hammersmith & City, Jubilee e Metropolitan).

6518250211_f21d4a938a

Autumn-in-Regents-Park_Ultra-HD

DJ924846_393high

autumn colors

rg1

regents-park-avenue

St. James’ Park

Esse parque não muito grande, foi construído no século XVI, com tudo que nos vem a mente quando pensamos num parque inglês: cisnes, patinhos, esquilos, pelicanos, gaivotas, lagos, árvores centenárias, uma seleção linda de flores durante o verão e por aí vai…! Ele fica localizado em frente ao Palácio de Buckingham, a casa da Rainha. Portanto, antes de começar a andar pela famosa rua em frente ao palácio, a sua direita está o St. James’ Park. Ele é o parque real mais antigo, e foi construído quando o rei Henry VIII comprou o terreno em 1532, muito antes da monarquia construir o palácio de Buckingham.
Um ótimo parque para brincar com os esquilos e tirar muitas fotos no outono, fazer picnic, e descansar. As folhagens amarela formam um mar no chão do parque. Nesse parque também tem um lago, onde os pelicanos são alimentados as 2:30 da tarde com peixes frescos. O resto do dia, os pelicanos super amigáveis ficam andando no meio dos turistas esperando alguma comidinha.
Procure uma ponte pequena chamada Blue Bridge, pois tem uma vista muito bacana da London eye e do parque, sendo um cenário perfeito para fotografias.

work-4285961-2-flat550x550075f-grey-squirrel-st-james-park-london-autumn

St James Park in Autumn_thumb

Autumn-in-St-James-Park

Autumn_in_St._James_Park_-_London_(4047212303)

Hyde Park e Kensington Gardens

O Hyde Park é o parque mais famoso por ser um dos parques da família real e o maior parque de Londres. Uma ótima opção para passar o dia em família, namorar, fazer pic nic, exercitar e ver um pouquinho da rotina dos Londrinos que costumam usufruir muito da natureza e qualidade de vida que os parques oferecem. São 1.42km² de parque com mais de 4 mil árvores, tudo verdinho, um enorme lago para passear de barquinho, passeio a cavalo, memorial dedicado a princesa Daiana, restaurante, cafés e muita beleza! Vale super a pena uma visita. O parque tem várias entradas imponentes, mas a principal fica ao lado da estação de metrô Hyde Park Corner. Junto com o Hyde Park, encontra-se o Kensington Gardens, o parque onde fica o palácio que a princesa Daiana morou (Kensington Palace) e onde o príncipe Willian e a Kate moram hoje em dia. Para chegar até lá, siga as placas no Hyde park para Kensington Palace.

1003106

autumn-1-hyde-park-2010

autumn-3-hyde-park-20101

Beautiful autumn views of Central Park in New York (17)

new-york-autumn

autumn colors
Kew Gardens

Esse é o famoso jardim botânico de Londres que fica a 30 minutos do centro. Um parque imenso, com 132 hectares, que é considerado patrimônio mundial da Unesco e não é para menos. Para quem gosta de viajar na beleza da natureza, o Kew Gardens conta com aproximadamente 30 mil espécies de plantas, considerado um dos lugares com a maior coleção de plantas vivas do mundo. Dentre essa coleção, estão em torno de 14 mil árvores, uma coleção de orquídeas de mais de 200 anos e 6 estufas, sendo uma delas a maior do mundo.

2056051788_edcd09564f

Autumn-353x210

DSC_0051

kew10

Os principais lugares para visitar são:

Palm house e Rose garden: é uma estufa gigante que reúne plantas de várias partes do mundo como arbustos, coqueiros, bananeiras, mangueiras, e muito mais. Um local quente e bem úmido, onde podemos sentir bem o clima tropical. A estufa construída nos anos de 1800, conta com um jardim de rosas seguindo a planta original de 1948 e um aquário que recria quatro importantes habitats marinhos, mostrando como é importante valorizar as plantas aquáticas.

Exteriors_of_the_Kew_Gardens_Palm_House_P1170549
Temperate house (estufa temperada): é a maior estufa de vidro do mundo, contando com uma coleção de plantas da África, Ásia, Nova Zelândia e Austrália.

kew_gardens_temperate_house

1364455086_temperate-house-

Princess of Wales observatory: foi uma estufa inaugurada pela princesa Daiana, com plantas carnívoras, orquídeas e plantas dos climas áridos do planeta.

26 jardins espalhados pelo parque

Kew Palace: um palácio pequeno que fica situado nos arredores do jardim. Ele foi construído em 1631, e foi a morada do rei George III e da Rainha Charlotte. É muito conhecido por ser o local de refúgio do rei George III durante suas crises de saúde. Ele sofria de doenças mentais, mas hoje acredita-se que ele sofria de uma doença chamada Porfíria. Por conta disso, foi encarcerado no palácio, onde colocaram camisas de força, o doparam e destruíram sua coroa. Hoje em dia, o palácio tem em exposição estátuas de cera do rei George III e vários objetos da família real.

Kew-Palace-2156
Xstrata treetop walkway: uma passarela suspensa de 18 metros de altura para ver o parque de cima é a mais nova atração do parque.

O preço da visitação do Kew Gardens normalmente custa £16.00, mas durante o inverno custa somente £9.50 por pessoa, pois o Kew Palace encontra-se fechado para visitação e escurece muito cedo.

Hampton Court Palace

O Hampton Court é conhecido como o palácio mal- assombrado da Inglaterra. O local já pareceu cenário de uma novela de época, daquelas cheias de inveja, traições, puladas de cerca e mortes. A visita a Hampton Court é sem dúvida um programa incrível para sua viagem à Inglaterra. O palácio conta com jardins adoráveis, perfeitos para serem visitados durante o verão inglês. Apesar de ser um pouco distante do centro de Londres, o acesso é muito fácil por trem.

hampton

As principais atrações para visitar o palácio são:

1) As cozinhas dos Tudors: Numa época que nao existia nem fósforo (1530), a cozinha do palácio era usada para alimentar em torno de 600 pessoas. Para nossa surpresa, as cozinhas ocupavam um total de 55 salas, e mais de 200 funcionários trabalhavam 24 horas por dia nas cozinhas. Ela é a cozinha renascentista mais bem preservada que existe na Europa.

2) Os apartamentos reais de Henrique VIII

3) Jardins do Palácio: A Inglaterra é muito famosa  por seus jardins, e parte dessa história começou aqui, onde foram construídos os primeiros jardins formais da Inglaterra. A área é de uma beleza impressionante! Um ótimo lugar para relaxar, tirar fotos, passear e fazer piquenique. Além disso, a floração do jardim muda conforme a época do ano e é possível ver uma paisagem completamente diferente a cada mês. Pra quem gosta de flores, de abril a agosto é melhor época para visitação.

hamptoncourt

8141058410_f5f72823f5_z
4) Capela real: Uma capela com mais de 500 anos

5) Labirinto: Uma das atrações mais visitadas do palácio, o famoso labirinto assombrado, construído em 1690, já foi um dos maiores do mundo e é considerado o mais antigo da Inglaterra. Naquela época era uma atração do rei para a Corte. Normalmente as pessoas levam cerca de 40 minutos para achar a saída do labirinto, perdendo-se por vielas, caminhos fechados e curvas. Muito divertido! Em 2006, o labirinto recebeu sensores ocultos ativados por movimento, que produzem sons para assustar as pessoas e aumentam a diversão da caminhada.

hampt
Quem for a Hampton Cour, deve ir com calma, para passar o dia todo lá e aproveitar o lugar. Não deixe de pegar os fones para escutar as histórias de cada parte do palácio e tomar um sorvete no jardim.

Como chegar:
Na estação de Waterloo saem trens direto para Hampton Court a cada meia hora. Em Waterloo, dirija-se para a estação de trem. No guichê você pode comprar a passagem para a estação Hampton Court, juntamente com o ingresso para visitar o palácio (joint ticket), economizando dinheiro. A viagem leva 35 minutos e a estação de Hampton Court fica a 200 metros do palácio, é só atravessar a ponte.

Para comprar tickets online, economizar dinheiro e mais informações, entre no site do palácio:http://www.hrp.org.uk/HamptonCourtPalace/

Castelo de Windsor

O maior castelo ocupado do mundo e fica localizado na cidade de Windsor (uma região rural), cerca de 40 km de Londres na Inglaterra. O castelo com quase 1000 anos de idade é uma das principais residências oficiais da monarquia inglesa. É ali onde a Rainha Elizabeth II gosta de se refugiar, até porque, quando criança Elizabeth II morou no castelo durante os bombardeios a Londres, durante a primeira Guerra Mundial. A família real britânica passa a Páscoa e a maior parte dos finais de semana no Castelo. É possível visitar os apartamentos, suítes e algumas das mais magníficas salas no interior do castelo. Quando sair do castelo, procure a Long Walk (imperdível) que faz parte do jardim do castelo, uma alameda que tem um caminho gigante em linha reta que te levará do castelo até a estátua do rei George III. A paisagem do local é otima para fotos! Esse é um belo passeio para passar um dia diferente no interior da Inglaterra. Aqui irá descobrir uma cidade animada numa magnífica localização à beira-rio, com excelentes compras e excelentes restaurantes. Como chegar? Pegue o trem na estação de Waterloo em Londres (saem 2 trens por hora), que leva cerca de 50 minutos até Windsor. Descer na estação Windsor & Eaton Riverside e caminhar até o castelo que não leva mais de 7 minutos. (obs: também sabem trens da estação de Paddington, mas precisa trocar de trem em Slough para chegar até Windsor). A paisagem assim que você chegar em Windsor já é muito bonita. Dicas: Você também pode aproveitar a ida a Windsor e ir ao parque de diversões Legoland, visitar o famoso hipódromo de Ascot ou conhecer a tradicional escola Eton College onde passaram os príncipes Willian e Harry. Não perca esse passeio e aproveite!

windsor_castle 3

windsor 7

windsor 6

windsor 5

windsor 4

PATINAÇÃO NO GELO

No final de novembro, as pistas para patinar no gelo são abertas. Existem várias pistas espalhadas por Londres, sendo algumas ao lado de cartões postais da cidade como o famoso castelo Torre de Londres e a London eye. Muitos turistas se sentem envergonhados ou com medo, e digo com propriedade: não fique! Já passei dias assistindo e me divertindo vendo milhares de pessoas patinando, tombo pra lá, tombo pra cá, uma farra só! As pistas de patinação funcionam até janeiro e isso já faz parte da cultura dos Londrinos. Já em novembro às 5 da tarde está noite, as luzes de Natal, as pistas de gelo, luvas, gorros, fazem um clima todo especial Natalino, bem diferente do nosso Natal de 30 graus. Você vai tirar muitas fotos e a diversão é garantida. O mais importante é você comprar os ingressos online ou com antecedência no local, pois as filas são gigantescas e normalmente está lotado. Chegue 30 minutos antes do horário do seu ingresso.
Vou deixar aqui os principais lugares para patinar no gelo:

1) Tower of London Ice Rink: Ao lado do castelo Torre de Londres. Você irá patinar em um cenário maravilhoso, num cartão postal da cidade. Funciona das 10 da manhã às 22 h.
Estação do metrô: Tower Hill- Circle e District line (linha amarela e verde)

SAM_2523
2) Hyde Park Winter Wonderland: na minha opinião o lugar mais legal para se divertir no inverno em Londres. Dentro do famoso parque Hyde park, é montado um super evento cheio de atrações como circo, parque de diversão, tendas com jogos e a patinação no gelo. Além de patinar você vai encontrar uma estrutura linda cheia de coisas pra fazer. Diversão mais que garantida!
Estação do metrô: Hyde Park Corner- Piccadilly line (linha azul royal)

f7e7eae4a4784d7a3097797b322ff1ab

ice-rink-hyde-park

winter-wonderland4
3) London eye Ice Rink: ao lado da famosa roda gigante encontra-se uma pista de patinação no gelo um pouco pequena se comparada as outras, mas sua localização compensa. Você poderá comprar o ingresso combinado para ir a famosa roda gigante London eye e a patinação no gelo.
Estação do metrô: Westminster- Jubilee line (linha cinza)

EYESKATE_22-sml_2077614b

4) Natural History Museum: quem quiser aproveitar a ida ao Museu de História Natural e patinar no gelo, essa pista de patinação fica grudada ao museu. Acho muita bonito o cenário do museu atrás da pista, que mais parece cena de filme. Eles também oferecem uma pista de patinação somente para as crianças e um bar para quem quiser ficar esquentando com uns drinks e assistindo o show de quedas na pista de patinação!
Estação do metrô: South Kensington- Piccadilly line (linha azul royal) e Circle e District line (linha verde e amarela)

ice-natural-histor_1118072i

ice-rink-nhm
5) Somerset House Ice Rink: um cenário de filme de Natal! Acho demais essa construção da pista de patinação, com as luzes e a árvore de Natal que deixam o clima todo Natalino.
Estação do metrô: Temple – Circle e District line (linha amarela e verde)

somerset-house1

somerset-house-ice-rink

somerset-house-ice-rink-look247

somerset-house-ice-skating-02

Roteiro 2 dias Londres passo a passo

Pra começar tenho que dizer a parte triste da história. Londres é uma cidade que oferece tanta história e atrações, que em 2 dias você vai conhecer o “basicão” e sairá com um gostinho de quero mais, mas com certeza 2 dias já vão valer a pena!

DICAS INICIAIS

Pra você que tem somente 2 dias em Londres, vou primeiramente deixar aqui dicas importantíssimas que vão facilitar sua viagem:

1) Pular da cama bem cedo para conhecer o máximo de atrações possíveis, pelo menos as principais.

2) Não comece seu trajeto sem tomar café da manhã, pois os primeiros pontos turísticos estão localizados em locais sem opções de restaurantes e cafés.

3) Preparem-se para andar bastante.

4) O metrô (Tube) te levará para todos os lugares. Quando vocês pegarem o metrô pela primeira vez, para economizar dinheiro, comprem o Daily Ticket (bilhete para um dia), esse bilhete permite o uso ilimitado de metrô e ônibus por Londres.

5) Peguem o mapa do metro (para imprimir o mapa em casa, clique aqui). É fácil de usar, as linhas tem cores e nomes. Fiquem atentos a parte central do mapa, onde estão as estações dos principais pontos turisticos.

6) Para facilitar sua viagem, se houver interesse, ofereço tour guiado. Para entrar em contato mande um email para londrescommarilia@gmail.com ou clique aqui.

ROTEIRO – PRIMEIRO DIA 

Como um bom turista, comece o seu tour pelo clássico, descendo na estação Green Park do metrô (Jubilee line- linha cinza). Na estação, procure a saída para o Buckingham Palace. Saindo do metrô, atravesse o Green park e você estará em frente aos magníficos portões do palácio onde mora a rainha.

Buckingham Palace

Descrição: Residência da família real desde 1837 quando a Rainha Victoria assumiu o trono. Uma obra gigantesca, composta por 775 cômodos. Estes incluem 19 salas para receber visitantes, 52 quartos de hóspedes, 188 quartos de funcionários, 92 escritórios e 78 banheiros. A construção tem 108 metros de comprimento na parte da frente, 120 metros de profundidade e 24 metros de altura. O Palácio é um edifício de trabalho e é a peça central da monarquia constitucional britânica. Ele abriga todos os escritórios dos funcionários que ajudam nas atividades e deveres da Rainha, do duque de Edimburgo (príncipe Philip) e sua família no dia-a-dia.

Buckingham Palace

Buckingham Palace

O cenário ao redor do palácio é muito bonito, cercado por guardas, muitas flores, além do Victoria Memorial em frente ao palácio, no meio da rotatória.Continuando seu trajeto, siga pela rua em frente ao palácio que se chama The Mall. Se você tiver sorte, ainda pode encontrar carruagens e cavalos com os guardas do palácio nesse trajeto. Uma cena nada comum para nós brasileiros, que nos remete imediatamente aos anos 20. Conforme você vai andando em direção ao lindo portal no final da rua, o cenário vai ficando ainda mais bonito. Em época de datas comemorativas, essa rua em frente ao palácio fica repleta de bandeiras da Inglaterra, deixando o lugar ainda mais imponente. Chegando ao magnífico portal chamado Admiralty arch, você estará praticamente nos nossos próximos destinos: Trafalgar square e a The National Gallery (Galeria nacional de arte).

☆ Trafalgar Square

Descrição: Praça no centro de Londres, conhecida como o coraçao da cidade, que celebra a vitória da marinha britânica na Batalha de Trafalgar (1805) nas Guerras Napoleónicas. Em destaque na Trafalgar Square, está o monumento dedicado ao Almirante Nelson, que liderou a Marinha Real na costa de Cadis, Espanha. Além de Nelson você encontrará quatro grandes leões que parecem estar protegendo Nelson. Nela você também encontrará possivelmente a menor estação de polícia do mundo (já desativada). A trafalgar square exerce um papel importante pois nela acontecem importantes comemorações da Inglaterra. Também é local para protestos e manifestações. Em dezembro é montada famosa árvore de Natal na praça.

☆ National Gallery – Galeria nacional de arte

Descrição: Localizada na Trafalgar square e fundada em 1824, sua beleza externa já encanta os turistas. Ela abriga mais de 2300 obras de artes européias desde o século XIII até o século XX. A coleção da galeria é considerada uma das mais finas do mundo com obras de Claude-Oscar Monet, Vincent Van Gogh, Leonardo da Vinci e muito mais! É uma das atrações mais visitadas em Londres e o quinto museu mais visitado do mundo. Como todos o museus Londrinos, sua entrada é gratuita.

National Gallery

National Gallery

Continuando nosso roteiro, saindo da Galeria de arte, atravesse a praça novamente e siga em direção a rua Whitehall, paralela a rua do palácio. Dessa rua já avistará o tão famoso Big Ben. Caminhando pela rua Whitehall você pode observar alguns pequenos memoriais em homenagem aos soldados mortos nas guerras. Chegando ao final da Whitehall você estará numa região com 4 atrações turísticas: Abadia de Westminster, Parlamento, Big Ben e London eye.

☆ Westminster Abbey – Abadia de Westminster

Descrição: Igreja mais importante no Reino Unido, pois é nela que ocorre a coroação da Monarquia. Também estão sepultados na igreja William Shakespeare, Sir Isaac Newton e Charles Darwin. Na entrada principal da Igreja voce ainda encontra a cadeira usada para a coroação dos reis e rainhas desde 1296. A igreja é uma construção gótica e foi fundada em 1065. Para visitar a abadia custa 18 libras (adulto), e o horário de visita funciona entre 9:30 – 15:30 (clique aqui para mais informações)

Westminster Abbey

Westminster Abbey

Após visitar a abadia, volte para o cruzamento do fim da Whitehall e o Parlamento. Chegando ao parlamento você já avistará o big ben. Continue andando em direção a ponte (Westminster bridge).

Palace of Westminster – Palácio de Westminster

Descrição: Com certeza a construção mais imponente e bonita de Londres. Em uma de suas torres está o famoso sino Big Ben. Westminster é o atual prédio do parlamento do Reino Unido (Houses of Parliament) onde são aprovadas as leis. O palácio fica situado na margem do Rio Tâmisa e a cena é realmente de cinema. São mais de 1000 salas, 100 escadarias, e 5 km de corredores internamente e externamente uma arquitetura de faltar o fôlego!

Big ben

Descrição: Big Ben é o grande sino (sim, o Big Ben na verdade é um sino e não o relógio como todos pensam) que pesa 13.5 toneladas, com uma altura de 2,39 metros, que foi instalado no ano de 1858 dentro da torre. Na época, o ministro de obras públicas de Londres era um senhor alto e forte, com o apelido de Big Ben. Essa é a explicação do porque o sino que é um dos maiores símbolos do Reino Unido leva essa nome! Mais uma curiosidade é que a torre se chama Elizabeth e existe tour pros turistas que querem conhecer a torre por dentro e o sino. O lugar é um cartão postal de Londres, e todo turista tem obrigação de tirar uma foto nesse lugar mágico a beira do Rio Tâmisa.

Big Ben e Parlamento de Westminster

Big Ben e Parlamento de Westminster

Passando o big ben, você estará em cima da ponte Westminster. Atravesse a ponte pelo lado do parlamento, pois as fotos ficarão mais bonitas. A vista da ponte é a mais bonita e com certeza o melhor lugar para tirar fotos. Quanto mais você se distanciar do parlamento, mais bonita ficará sua foto. Quando chegar ao final dela, atravesse para o outro lado por debaixo da ponte e siga em direção a roda gigante mais famosa do mundo, a London eye.

London Eye

Descrição: Roda gigante situada nas margens do Rio Tâmisa. Mais de 3 milhões de turistas dão a volta nela por ano. A volta tem duração de 30 minutos e oferece uma vista panorâmica de Londres muito bonita. O banheiro público quase em frente à London Eye vale uma visita. Ele é todo decorado com adereços da Inglaterra. Um charme!

Programe-se para terminar essa parte por volta das 1 ou 2 da tarde no máximo. Infelizmente, você não terá tempo para entrar em todas as atrações, escolha as de sua preferência. Meu conselho é visitar a Galeria de arte ou a Abadia de Westminster. Próxima parada será a Tower Bridge, veja abaixo como chegar lá:

Siga para a estação do metrô de Waterloo, um trajeto de 10 minutos andando da London Eye. Se você aguentar a fome, vou indicar na nossa próxima parada um Pub bem bacana para provar o famoso fish&chips.
Na estação de Waterloo, pegue a linha cinza chamada Jubilee Line e siga em direção a estação de London Bridge. É rapidinho, somente duas estações. Quando sair da estação siga em direção a ponte chamada London Bridge e antes de começar a andar na ponte, a sua direita você vai ver uma escadaria que te levará por um caminho ao longo do Rio Tâmisa até chegar na Tower Bridge. Logo que você descer a escadaria já avistará a Tower Bridge no seu horizonte. Durante esse trajeto, passará por um Pub inglês muito bonito chamado The Horniman at Hay’s. Uma ótima opção para comer o famoso Fish&Chips, tomar uma cervejinha e apreciar o estilo da decoração.

Ao chegar na Tower bridge, suba as escadas e ande por cima da ponte.

☆ Tower Bridge

Descrição: Essa ponte demorou 8 anos para ser construída e foi inaugurada em 1894. Sua história é muito interessante, pois no século XVIII por conta do desenvolvimento comercial em Londres, tiveram que fazer uma ponte para as pessoas atravessarem o Rio Tâmisa, mas ao mesmo tempo, eles não poderiam impedir a passagem de navios no rio. A solução, foi fazer uma ponte que se elevasse (abrisse no meio), para os navios passarem. Um espetáculo! Ela abre em média 1000 vezes por ano e aproximadamente 40 mil pessoas cruzam ela por dia.

Tower Bridge

Tower Bridge

Siga para o outro lado da ponte onde está o castelo Tower of London (torre de Londres). Em cima da ponte é um ótimo lugar para tirar fotos do castelo. Atravessando a ponte, descemos as escadas que dão acesso ao calçadão em frente ao castelo. Aproveite para tirar mais fotos e faça a volta toda no castelo. Como você tem somente dois dias em Londres, infelizmente nao terá tempo de visitá-lo por dentro.

☆ Tower of London – Torre de Londres

Descrição: O castelo que abriga o maior número de histórias do Reino Unido, foi construído em 1078 inicialmente para ser uma fortificação da cidade e a residência da Monarquia. Ao longo do tempo, foi exercendo outros papéis, sendo o mais marcante deles quando o castelo se tornou uma prisão onde muitas pessoas foram executadas e torturadas. Um importante fato é que durante a segunda guerra mundial eles mantinham no castelo apenas os prisioneiros mais importantes e famosos, sendo um deles o vice de Adolf Hittler. Hoje, o castelo abriga a coleção das coroas e jóias da família real, inclusive a da atual Rainha Elizabeth II. Um patrimônio mundial da Unesco e uma das atrações mais visitadas de Londres. Sua visitação dura no mínimo 2 horas.   

Quando passar pela frente do castelo e andar pela lateral dele, você chegará na rua Lower Thames Street. Procure pela estação Tower Hill do metro e pegue a linha Circle & District (verde e amarela) em direção a estação South Kensington. Na estação de South Kensington, troque para a linha Piccadilly (linha azul royal) em direção a Knightsbridge. Ao sair do metro, siga pela rua Brompton Road para chegar na Harrods. Você vai enxergar a Harrods de longe, uma construção muito imponente e bonita. Para tirar fotos da sua arquitetura externa, a melhor maneira é atravessar a rua, só assim conseguirá colocar todo o prédio na sua foto.

☆ Harrods

Descrição: A loja de departamento inglesa mais famosa e tradicional, é um lugar muito luxuoso localizado bem no centro da cidade. Sua história começou em 1824 quando Charles Henry Harrod abriu sua primeira loja de tecelagem e desde então, nunca parou de crescer. As milhares de marcas e produtos, e a imponência da sua arquitetura continua surpreendendo e intrigando pessoas do mundo inteiro. É um passeio obrigatório pra quem visita Londres. A loja tem aproximadamente 20 mil metros quadrados de espaço para vendas e mais de 330 departamentos, tornando-a a maior loja de departamentos da Europa. Você não precisa comprar nada, mas só a arquitetura do lugar já deixa você de queixo caído. Não deixe de visitar as 3 áreas de alimentação onde são vendidas as melhores comidas dos 4 cantos do mundo, simplesmente deslumbrante. Sem falar na sua decoração que é um sonho! Visite também a sessão onde são vendidos os produtos da Harrods. Você encontrará de tudo e poderá ser uma ótima opção para presentes. Não deixe de pegar o elevador que é muito chique, antigo e diferente.

Harrods

Harrods

Vale lembrar que a Harrods fecha as 20h. Assim encerra nosso primeiro dia em Londres!

ROTEIRO – SEGUNDO DIA

Hoje é dia de acordar bem cedo! Preparem-se para as 8 da manhã ja estar dentro do metrô iniciando seu tour.

Vamos começar nosso dia conhecendo a mais grandiosa catedral da Inglaterra. Para isso você tem que descer na estação St. Pauls na Central line (linha vermelha). Não deixe de visitar a catedral por dentro, principalmente a área do altar e a cúpula.

St Pauls Cathedral – Catedral Anglicana de São Paulo

Descrição: A mais grandiosa da Inglaterra e umas das maiores catedrais do mundo. Sua arquitetura é deslumbrante! Além de ser a sede do bispo de Londres, ela foi o local onde a princesa Daiana e o Principe Charles se casaram e onde foi comemorado o aniversário de 80 anos da Rainha Elizabeth II. Ela foi erguida em 604, sim 604. Mas, um arquiteto resolveu reformá-la e essa arquitetura de estilo renascente que podemos ver atualmente foi construída em 1670. Sua grandiosidade impressiona tanto externamente quanto internamente!

St Paul's Cathedral

St Paul’s Cathedral

Saindo da Catedral, siga para um dos principais parques de Londres, Hyde Park. É muito legal para nós brasileiros andar um pouquinho pelo Hyde park e observar como no meio de tanta civilização, os ingleses conseguem manter parques gigantescos no centro da cidade. Para começar, desça na estação Hyde Park Corner do metrô (Piccadilly line- linha azul royal), e primeiramente ande até o Wellington Arch, um “mini arco do triunfo”. Depois, aviste os imponentes portões de entrada do Hyde park.

Hyde Park

Descrição: o parque mais famoso por ser um dos parques da família real e o maior parque de Londres. Uma ótima opção para passar o dia em família, namorar, fazer picnic, exercitar e ver um pouquinho da rotina dos Londrinos que costumam usufruir muito da natureza e qualidade de vida que os parques oferecem. São 1.42km² de parque com mais de 4 mil árvores, tudo verdinho, um enorme lago para passear de barquinho, passeio a cavalo, memorial dedicado a princesa Daiana, restaurante, cafés e muita beleza! Vale super a pena uma visita. O parque tem várias entradas imponentes, mas a principal fica ao lado da estação de metrô Hyde Park Corner. Junto ao Hyde Park, encontra-se o Kensington Gardens, o parque onde fica o palácio que a princesa Daiana morou (Kensington Palace) e onde o príncipe William e a Kate moram hoje em dia. Para chegar até lá, siga as placas no Hyde park para Kensington Palace.

Depois que der uma voltinha pelo parque, nossa próxima atração será o Museu de História Natural (Natural History Museu). Já adianto que mesmo se você não gostar de museus, esse vale a pena nem que seja para entrar no hall principal e tirar fotos da linda arquitetura. Os museus em Londres fazem parte de sua história e dos lugares mais visitados. Alguns parecem mais um palácio do que museu.

Saindo do Hyde Park, pegue um taxi até o Natural History Museum. É pertinho, não vai ficar caro e você terá a oportunidade de viver essa “sensação”. O motorista fala com você através de um microfone, o carro não tem porta-mala e os bancos acomodam até 6 pessoas. Caso queira pegar metrô, a estação para o Natural History Museum é South Kensington (Metropolitan line- Linha amarela e verde).

Natural History Museum – Museu de História Natural

Descrição: um dos três principais museus de Londres. São centenas de exposições interativas e emocionantes sobre ciências da vida e da terra em um dos mais belos edifícios históricos de Londres. Outra construção que por si só já vale a visita. A entrada principal onde localiza-se o hall central mais parece um palácio (hall onde encontra-se um esqueleto enorme de um dinossauro). São cerca de 70 milhões de espécies ou itens. 

Natural History Museum

Natural History Museum

Tente terminar esse trajeto do museu até as 15:30h. Saindo do museu, siga para a famosa e movimentada área de Piccadilly. Da estação de South Kensington, pegue a Piccadilly line (linha azul royal) e desça na movimentada estação de Piccadilly Circus. Como já vimos bastante história e monumentos, vamos mudar o ritmo da viagem e ir para uma área mais divertida e comercial. Pra começar seu passeio pela região que oferece diversas formas de entretenimento, vamos para a loja do M&M’s World (fica no endereço 1 Swiss Court, uns 5 minutos da estação). A loja é bem bacana, tem 4 andares, e você encontrará a rainha, o guarda do palácio e os Beatles de M&Ms para tirar fotos!

Piccadilly Circus

Descrição: Uma área muito famosa para compras, pelos gigantes telões publicitários (Piccadilly lights), musicais, teatros, muitas lojas e restaurantes. A pracinha principal de Piccadilly onde encontra-se a estátua de Eros (um anjo de alumínio) é a área central de Piccadilly. A fama de Piccadilly Circus começou a ser construída nos anos 60, com a expansão e proliferação das lojas e do turismo. Hoje em dia, um mar de turistas passam por lá todos os dias e calcula-se que aproximadamente 35 milhões de pessoas passam pelo local a pé por ano. Vale uma visita durante o dia para fotos e compras e a noite para ver as luzes acessas. Uma dica muito legal é visitar a Lilly Whites (loja de esportes com 7 andares muito barata) que fica em frente a uma das saídas do metrô.

Saindo da loja do M&Ms, voltar no sentido do metrô, atravessar a pracinha de Piccadilly e seguir para a rua que na minha opinião tem uma das arquiteturas mais bonitas de Londres: a Regent street.

☆ Regent Street

Descrição: localizada na região mais comercial da cidade, mas por conta da sua arquitetura, a atmosfera se torna toda especial. Mesmo quem não for as compras se encantará com a arquitetura dos prédios das lojas e com certeza o passeio renderá algumas fotos. Você encontrará lojas de marca e lojas mais populares. Dou destaque a Hamleys- uma loja britânica de brinquedos muito famosa fundada em 1760 com 7 andares que dizem ser a maior loja de brinquedos do mundo. Também destaco a Liberty, uma loja de departamento não muito grande, mas sua arquitetura medieval da um charme ao local! Como brasileiro adora uma comprinha, no final da Regent street está a rua Oxford Street, também muito famosa. Uma rua comercial com lojas de roupas, sapatos, lojas de departamentos e etc…

Piccadilly Circus

Piccadilly Circus

No final da Regent Street, encontra-se a rua Oxford Street.

Oxford Street

Descrição: Eu costumo dizer que só existe um lugar mais cheio que a 25 de março em São Paulo, e esse lugar é uma rua em Londres chamada Oxford Street. Ela tem a fama de ser a rua de compras mais visitada da Europa, são milhares de turistas que vão as compras todos os dias. São encontradas lojas de todos os estilos, para todos os bolsos e gostos. Vale lembrar que entre meio de junho/julho e final de dezembro entram as promoções que são imperdíveis! Algumas dicas: lojas com preços baixos (Primark, H&M, New Look, Forever 21); preços razoáveis (River Island, Marks & Spencer, French Connection, Jane Norman, Accessorize, Gap, Zara, Nike Town, Uniqlo, Aldo (sapatos), Spirit, Pull and Bear); lojas de departamento (Selfridges, Sephora, John Lewis, House of fraser e Debenhams).

Nosso passeio termina por aqui. Espero que minhas dicas tenham ajudado e que você tenha curtido muito sua viagem!

Se você gostou das dicas ou tem alguma sugestão, deixe uma mensagem aqui no blog. Sua avaliação é muito importante! Indique e compartilhe com seus amigos o endereço do nosso blog http://www.londrescommarilia.wordpress.com e nossa página no facebook Londres com Marília Buckeridge.

Muito obrigada 🙂